Cozinhando na Paisagem do Abrigo Paleolítico de Vale de Boi recebeu 150 pessoas.

Fotografias © Ricardo Soares

No passado Domingo, 16 de Agosto fazia um tempo esquisito – as nuvens eram cinzentas e o vento instável e insistente mas não o suficiente para impedir que cerca de 150 pessoas, de todas as idades, se juntassem para o Cozinhando na Paisagem no Abrigo Paleolítico de Vale de Boi!
O primeiro grupo chegou e acompanhou o professor e arqueólogo Nuno Ferreira Bicho, responsável pelas investigações, numa visita guiada às escavações enquanto no local da acção – o adro da Igreja de S. Lourenço, mais pessoas se iam acomodando nos lugares disponíveis.
Por volta das 18h30 e diante de uma audiência considerável, Jorge Rocha começa a sua acção gastronómica com a participação do arqueólogo Nuno Ferreira Bicho e da guia de natureza local Ana Carla Cabrita, também co-autora do guia de flora “200 Plantas do SW Alentejano & Costa Vicentina”. Ambos contribuíram com o seu conhecimento da zona tanto a nível da flora como da cultura gastronómica que os nossos longínquos antepassados teriam aquando da ocupação desta zona.
De referir que não se tratou de uma recriação histórica pois não é esse o propósito do projecto Cozinhando na Paisagem, mas sim uma inspiração cuja base parte das investigações feitas no local com o apoio de especialistas e técnicos das áreas da arqueologia, história e outras ciências relacionadas.
O menu desta acção em Vale de Boi foi assim escolhido: lapas e percebes, coelho e javali com aromas e acompanhamentos tais como: medronho, cerveja, cogumelos e amoras, camarinhas, funcho, espargos e alcachofras, tomilho, poejo, alecrim e alho-porro – uma homenagem aos nossos antecedentes de caçadores-recolectores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.